Pesquisar este blog

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

O problema do mosaico português

O estado dos passeios em Santos é tema de discussão em toda a Cidade. Com uma proporção de pessoas idosas aumentando a cada dia, torna-se cada vez mais urgente que a Prefeitura encontre uma solução satisfatória para o estado deplorável em que se encontram alguns passeios.
Dentre os passeios mais afetados estão aqueles de mosaico português ou calçada portuguesa, como esta técnica é conhecida em Portugal.
As calçadas de mosaico fazem parte da cultura luso-brasileira, mas hoje se encontram no centro dos questionamentos de munícipes cansados de tanto desleixo, na manutenção de nossos passeios.
A questão é que a colocação deste tipo de mosaico requer mão-de-obra bem treinada, coisa que parece, nem Prefeitura, nem concessionárias de serviços públicos, exigem das empreiteiras contratadas para fazer reparos ou reformas em passeios.
A técnica correta de colocação dos mosaicos exige paciência do colocador. É necessário saber escolher as pedras e encaixá-las, de forma com que cada uma trave a movimentação da outra, quando submetidas ao trânsito de pedestres ou veículos.
Colocar as pedras de forma aleatória (ver foto acima) compromete a durabilidade dos passeios, pois logo as pedras se soltam. Para quem vive disso, talvez seja um bom negócio, mas para os munícipes, pode ser trágico, pois burados e elevações nos passeios colocam em risco a integridade física de cidadãos e cidadãs.
A questão que se coloca é: vamos romper com nossa tradição luso-brasileira e adotar outros padrões de passeio, ou vamos exigir das empresas contratadas que possuam mão-de-obra especializada?

Nenhum comentário:

Postar um comentário