Pesquisar este blog

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Ainda lixo x enchentes

Para melhor explicar minha posição, exposta no penúltimo post, esclareço que faço clara distinção entre enchente e alagamento.
Enchente é processo decorrente do extravazamento de cursos d'água de suas respectivas calhas. É fenômeno hídrico vinculado à capacidade dos reservatórios (leitos) e às precipitações pluviométricas a montante.
Alagamento é processo restrito à sub-bacia ou microbacia, também provocado pelas chuvas, ou altas expressivas de maré, como na Zona Noroeste de Santos, ou as duas coisas juntas.
Portanto, enchentes são pouco agravadas pela disposição irregular de resíduos sólidos domésticos urbanos.
Alagamentos, por outro lado, dependem da eficiência da rede de drenagem. Esta sim pode ser muito afetada pelo lixo. Mas também por resíduos de construção civil!
Portanto, é injusto imputar as enchentes em São Paulo, ou em qualquer cidade, à má-educação da população, supostamente responsável por atirar lixo em ruas e córregos. Trata-se da surrada posição ideológica, que procura tirar das costas do governo a culpa pelas enchentes e consequentemente, da responsabilidade delegada nas urnas, pela mesma população "criminalizada" pela injusta acusação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário