Pesquisar este blog

domingo, 9 de janeiro de 2011

Alagamentos em Santos

Ao retornar a Santos, após a virada de ano, como muita gente, deparei com a entrada da Cidade fechada, em virtude dos alagamentos das avenidas Martins Fontes e Nossa Senhora de Fátima.
Na verdade, a coisa foi mais grave, pois novamente parte da Zona Noroeste ficou debaixo d'água e muitas famílias foram removidas de suas moradias, nos Morros.
Chegando pela Via Anchieta, penei para descobrir o que estava havendo, pois nos sites da Prefeitura e da CET não há qualquer sistema de aviso a motoristas, pedestres e moradores, para que possam evitar áreas alagadas e se precaver adequadamente. Só fiquei sabendo o que me esperava na entrada de Santos, pasmem, ouvindo uma rádio de São Paulo.
Nos dias seguintes li nos jornais as explicações e promessas de sempre e me pergunto de onde vem tanta cara-de-pau.
Em 1995, o Prefeito David Capistrano contratou a empresa Queiroz Orsini, para elaborar um plano de drenagem para a Zona Noroeste, incluindo as áreas que alagaram. O Plano foi entregue no ano seguinte, último da administração de David.
Por falta de tempo, a execução do Plano ficou para o ano seguinte, mas o prefeito Beto Mansur, que assumiu em 1997, o ignorou completamente. O atual prefeito, então secretário de meio ambiente e posteriormente vice-prefeito e secretário de planejamento, também.
Mais tarde, Papa iniciou a elaboração do programa "Santos Novos Tempos", que inclui a drenagem das mesmas áreas da Zona Noroeste, e virou uma promessa de panaceia para todas as mazelas urbanas de Santos. Na verdade, parte do projeto já estava pronto e não precisava ser feito novamente. Bastavam alguns ajustes. Mas como se sabe, em política, o que importa é a autoria...
Quanto aos "Novos Tempos", de unha encravada aos alagamentos, tudo será resolvido pelo programa. Mas como se sabe, o mesmo mal começou e já empacou, na obra paralisada no Caminho da Divisa (ver post de 30/11 - "Novos Tempos patinam ...").
Quatorze anos depois que Capistrano deixou o Plano de Drenagem da ZN, para Mansur, os "Novos Tempos" transformaram-se em "Velhas Promessas". Enquanto isso, continuamos a enfrentar alagamentos, risco de vida e falta de comunicação preventiva. E la nave va...

2 comentários:

  1. Foi horrível essa cheia, faz tempo que não encheu assim, minha casa ficou alagada até o meio da tarde, e depois limpar tudo...

    Não entendo por que os santistas aceitam passivamente esses 16 anos de tucanato, e pior que pode chegar aos 20...

    ResponderExcluir
  2. É realmente um absurdo o que acontece na Av. Nossa Senhora de Fátima, esses alagamentos se repetem ao longos dos anos... e nunca se toma uma providência. A solução mágica é interditar o trânsito, como se as pessoas que residem nessa localidade e as que precisam se locomover por essa via pública não precisassem sair de casa em dias de chuva. No último dia 01/01/2011 quando as chuvas foram intensas, interditaram o trânsito... Eu, asssim como muitas pessoas que moram em outras cidades da baixada e, trabalham em Santos, ficamos por mais de 2:00hs no ponto de ônibus em Santos, esperando um transporte que não viria... e como diz o texto. Ninguém nos avisou, nem a CET, nem muito menos os meios de comunicação santista. Vergonhoso a atitude dessa administração Papa.

    ResponderExcluir