Pesquisar este blog

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

De cima do morro, a causa dos alagamentos na entrada da cidade

A foto acima, tirada nesta manhã, do alto da Vila Progresso, além da bela paisagem revela o assoreamento na foz do Rio Lenheiro (parte superior da imagem). Fica evidente a redução da capacidade de reservação da calha do rio, que transporta os sedimentos provenientes do Saboó, sobretudo do Morro.
O desmatamento à esquerda da foz é pequena parte da obra de construção do terminal portuário da BTP, no local onde antes se localizava o "lixão" da Codesp, área onde, dizem os especialistas, pode-se encontrar enterrada toda a tabela periódica.
Esta obra certamente vai impermeabilizar grande área desta bacia, também contribuindo para a redução de sua capacidade de retenção das águas do bairro, situado na entrada da Cidade, local onde vêm sendo registrados frequentes alagamentos, como os da virada do ano e de quarta-feira passada.
Embora este não seja o único gargalo que há no sistema de drenagem desta área, a sociedade deve ficar atenta para os desdobramentos da obra do terminal, pois é necessário que a empresa arrendatária se responsabilize por medidas capazes de reduzir a retenção de.água a montante, sobretudo na área da avenida Martins Fontes.
Ainda não li o EIA RIMA desta obra (o que pretendo fazer), mas imagino que tais medidas estejam previstas. Se não estiverem, deveriam estar. Se estiverem, devem ser executadas com brevidade, de forma a melhorar o desempenho da drenagem neste local.

Nenhum comentário:

Postar um comentário