Pesquisar este blog

domingo, 23 de outubro de 2011

Em São Paulo tiveram mais sorte

                                                            Antes e Depois

Ginásio do Clube Atlético Paulistano

Projeto de Paulo Mendes da Rocha e João De Gennaro - São Paulo

— Eu era o Ginásio do Clube Atlético Paulistano, literalmente a “opera prima” de Paulo Mendes da Rocha e João De Gennaro, agora eu não sei mais o que sou...

[a continuidade entre espaço externo e arquibancadas, uma tirada genial do arquiteto, foi suprimida com a construção de paredes no entorno da planta circular]
© publicado originalmente no facebook de Abilio Guerra

O texto acima é de Paulo Takimoto e foi publicado no portal Vitruvius, de arquitetura e urbanismo, sob responsabilidade do professor Abílio Guerra. As fotos acima são do Ginásio do Clube Atlético Paulistano, em São Paulo, obra prima dos arquitetos Paulo Mendes da Rocha e João De Gennaro. As fotos são de José Moscardi e Paulo Takimoto.
Se formos lembrar do que aconteceu com as últimas sedes do Clube XV e do Clube Regatas Santista (fotos abaixo), aqui em Santos, creio que em São Paulo, pelo menos no caso do Paulistano, ainda tiveram sorte, pois é possível restaurar o ginásio.
O ginásio do Regatas, na Av. Saldanha da Gama, foi projetado pelo arquiteto Eliseu de Andrade Junior e possuía uma das mais belas estruturas de madeira de Santos, demolida graças à sucessão de absurdos que selaram a história da agremiação, tida como um dos mais antigos clubes de regatas do Brasil.
A magnífica e premiada sede do Clube XV, é de autoria dos professores Francisco Petrarco e Pedro Paulo de Mello Saraiva, e teve seu fim com a construção daquela coisa que hoje desponta na esquina das avenidas Washington Luis, Vicente de Carvalho e rua Pindorama, sob o olhar complacente do Conselho de Defesa do Patrimônio Cultural de Santos.
 Foto do site Arquitetura Brutalista, que pode ser acessada aqui
Foto do site do jornal Boqueirão News, que pode ser acessada aqui

 


Um comentário:

  1. Nunca tinha visto a foto do Clube XV, incível!
    Triste pela demolição.

    ResponderExcluir