Pesquisar este blog

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Área da União do Jabaquara: banho de água fria

As notas abaixo, publicadas na edição de sábado, 25/2, em A Tribuna (p. C-2), foram um banho de água fria na população de Santos.
Com o novo contrato de arrendamento da área da União, ocupada pela Transbrasa, no bairro do Jabaquara, em Santos, saem perdendo todos que se utilizam do sistema viário de acesso ao Túnel Rubens Ferreira Martins (praticamente toda a população e visitantes da cidade) e os movimentos de luta por moradia, que vivem a expectativa da área ser transformada em Zona Especial de Interesse Social (ZEIS), o que lhes garantirá, no futuro, a utilização da gleba para habitação.
Ainda que a proposta de criação das ZEIS, apresentada pela Prefeitura, abranja uma área maior, a área ocupada pela Transbrasa pode ser considerada uma das poucas e mais apropriadas para implantação de um conjunto habitacional, na cidade.
Se confirmado o fato, revela-se a completa falta de compreensão da dinâmica urbana em Santos, por parte da ANTAQ e da CODESP. No caso desta última, a questão me parece ainda mais grave, pelo fato da empresa localizar-se aqui e pela responsabilidade que tem, em termos de geração de impactos no sistema viário local, entre muitos outros.
Considero esta renovação, sobretudo pelo tempo do contrato, um tapa na cara de Santos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário