Pesquisar este blog

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Denúncia põe em xeque revitalização do porto

A matéria acima, publicada na edição de hoje do Diário do Litoral, coloca em xeque o empreendimento que seria a ponta de lança do projeto de "revitalização" de trecho do Porto de Santos, no Valongo.
Segundo representantes sindicais de categorias que atuam no transporte de passageiros, turistas da capital e do interior estão sendo transportados por empresas de ônibus particulares, diretamente para o Terminal de Passageiros da Concais. Este fato estaria ocorrendo em função de acordo celebrado entre a concecionária que administra o Terminal e as empresas de transporte.
O caso já teria sido denunciado ao presidente da Câmara Municipal de Santos, contudo, até agora, não se tem conhecimento de qualquer atitude no sentido de discutir a prática nociva ao setor turístico da Cidade.
Argumento que esta denúncia coloca em cheque o projeto do Porto, pois vem sendo anunciada a implantação de mais um terminal de passageiros, naquele trecho do cais, como sua principal atração.
Vale ressaltar que o valor do projeto seria altíssimo, em função das obras viárias que o mesmo demandaria. Dentre estas obras, destaco a construção de uma trincheira, batizada de "mergulhão", a qual custaria algumas centenas de milhões de reais. O valor preciso da obra de arte e mesmo do conjunto das intervenções não se conhece, pois não existe projeto executivo. Contudo, fala-se em mais de 1 bilhão de reais.
Ou seja, corremos o risco de bancar a construção de um empreendimento caríssimo destinado a recepcionar turistas que não deixam um tostão na cidade. Enquanto isso ainda temos problemas estruturais graves, como falta de UTI pediátrica, só para citar o exemplo mais recente e escabroso.
Portanto, defendo que este projeto seja discutido com seriedade, em processo verdadeiramente participativo, de forma que todos os setores envolvidos e a sociedade de modo geral sejam ouvidos.
Já passou o tempo em que se acreditava que os deuses eram arquitetos.

Para ler a reportagem no original, clique aqui.

Um comentário:

  1. Só o valor do projeto executivo do "mergulhão" custará R$ 8.591.484,60 (valor estimado na licitação) se compararmos com o que foi investido em habitação para moradores em cortiço pela CDHU um pouca mais de 4 milhões (em uma década) é um verdadeiro absurdo!!!!!!!

    ResponderExcluir