Pesquisar este blog

domingo, 16 de setembro de 2012

CET Santos entende que VLT atrapalha fluidez do trânsito

A matéria de duas páginas publicada nas páginas 8 e 9 da edição de hoje do Diário do Litoral (imagem acima) dá destaque à insatisfação de comerciantes do Centro, quanto ao novo trajeto estudado pela EMTU, para o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), no ramal Conselheiro Nébias-Valongo.
Infelizmente a reportagem não fornece maiores detalhes do trajeto, que foi objeto de três posts nos últimos dias 6, 10 e 13/9, neste blog. Em especial o primeiro e o último dão detalhes do referido trajeto.
Entendo as incertezas e queixas dos comerciantes, pois a EMTU, empresa estadual responsável pelo projeto, não vem sendo muito transparente acerca do mesmo, o que considero muito ruim.
Mas, em toda a matéria, o que mais me surpreendeu, foi a declaração de representante da CET Santos, que explicaria a mudança do trajeto. Segundo a matéria: "a Rua João Pessoa é o corredor de saída de Cidade e o espaço tomado (sic) pelo VLT poderia causar problemas de fluidez viária".
Ou seja, não são os automóveis (transporte individual) que causam prejuízo à fluidez, mas sim o VLT (transporte coletivo de média capacidade).
Se esta declaração for verdadeira, não apenas a alteração do trajeto com todos os seus inconvenientes fica explicada, como o caos do trânsito em Santos também.

Um comentário:

  1. Se até a CET viu isto, até deficiente visual percebe...
    Nem com desenho a corrupção "entende"

    ResponderExcluir