Pesquisar este blog

sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

Empresa negocia "passarela" antes que a lei seja aprovada

Clique na imagem para ampliar.
Construtora aposta no papel subserviente do Legislativo santista. É a leitura que faço da matéria acima, publicada na edição de hoje do jornal Diário do Litoral.
Não que o passado não estimule apostas como esta, mas já passou dos limites a falta de cerimônia, quando se trata de legislar a favor de interesses privados, sem considerar os prejuízos ao interesse público.
Estamos atravessando uma fase da história brasileira como nunca se viu, em termos de atuação diligente, implacável e rigorosa do Judiciário. Sendo assim, estou esperançoso quanto à atuação deste Poder, no tocante a este caso.
Aguardemos.

Um comentário:

  1. E cada a imprensa santista que não se manifesta? Cadê a população? Tá na praia, né? Quando, nossos empregados que, de 4 em 4 anos recebem o nome de vereadores, vão mostrar que não são cordeirinhos e que a cidade não está na mão de um poderoso com dinheiro para fazer com ela o que quiser?

    ResponderExcluir