Pesquisar este blog

sexta-feira, 17 de maio de 2013

Dois Rios: a galeria descoberta sob a Avenida Ana Costa


Clique na imagem para ampliar.
Clique na imagem para ampliar.
A foto acima mostra a cobertura de vidro que a Prefeitura de Santos instalou sobre a galeria descoberta na Avenida Ana Costa, durante as obras de urbanização do trecho desta via, no bairro do Gonzaga, entre a Praça da Independência e a praia. Esta é uma iniciativa bem legal, que resgata parte importante da história da urbanização da orla santista.
Na imagem seguinte, reproduzo parte de um mapa que ganhei de presente de aniversário, de um grande amigo, com a cópia da Planta da Cidade de Santos e seus Arrabaldes, organizada pela Comissão de Saneamento, em 1903, então chefiada pelo engenheiro José Rebouças.
Não reparem na orientação desta planta, pois na época não éramos tão eurocêntricos, e era comum a apresentação de plantas com o norte voltado para baixo.
No centro da imagem, na direção norte-sul, segue o traçado da Avenida Ana Costa, cortada na altura da atual Rua Fernão Dias, pelo braço ocidental do Dois Rios, cuja foz, como se observa no canto superior esquerdo da figura, situava-se na altura do atual Canal 3.
Como se observa, este braço do rio seguia paralelo à orla, entre esta e a atual Avenida Floriano Peixoto, juntando-se com o braço oriental do curso d'água, na altura da atual Rua Alamir Martins.
Portanto, para prolongar a Avenida Ana Costa, que até o final do século não alcançava a orla, terminando na altura da Praça da Independência, assim como ocorreu, anos antes, com a Rua Marcílio Dias, via paralela à direita da referida avenida, foi necessário construir uma ponte, para o quê foi necessária a galeria recém descoberta.
Cruzando sobre esta galeria, foi implantada a linha de bonde, que seguia pela praia até São Vicente.
Eis aí a solução do mistério.

Nenhum comentário:

Postar um comentário