Pesquisar este blog

terça-feira, 3 de julho de 2018

Câmara de Santos discute emendas à lei de uso e ocupação do solo sem ouvir a população


As aspirações da cidade e dos cidadãos não cabem mais na desgastada “democracia representativa”. 
Ontem à noite foram apresentadas dezenas de emendas à mais importante lei urbanística de Santos, a lei de uso e ocupação do solo.
Esta lei estabelece regras para construir e utilizar os imóveis, afetando profundamente a vida das pessoas. Mas nossa Câmara está discutindo estas emendas, que podem mudar significativamente o projeto original (para o bem ou para o mal), sem que a população conheça seus conteúdos e opine. 
Comenta-se que a Câmara poderá realizar ainda hoje outra sessão extraordinária para discutir as emendas. Obviamente, se isto ocorrer, não haverá tempo para que as pessoas acompanhem e participem minimamente do processo.
Mas ao que parece a maioria da Câmara não está preocupada em dar satisfação aos que elegeram seus representantes.
O “direito achado na rua”, no dizer de Roberto Lyra Filho é sumariamente ignorado em uma cidade que insiste em aprofundar seu atraso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário