Pesquisar este blog

sábado, 26 de novembro de 2011

Parabés Margarida!

Quero cumprimentar minha companheira Margarida Souza Teles, por meio da qual estendo a saudação aos movimentos de luta por moradia, de Santos, por mais uma vitória na luta pela construção de moradias populares nos terrenos da União, conhecidos como "áreas da tripa", nos bairros Vila Mathias e Vila Belmiro, neste município.
Na tarde de ontem, após o espantoso atraso de dez anos, o prefeito assinou o termo de cessão de três, das cinco áreas disponibilizadas pelo governo federal, por meio de portaria do Ministério do Planejamento, publicada em 2001. Sobre este assunto, já me manifestei várias vezes neste blog (ver, por exemplo, aqui e aqui). É impressionante como as coisas são lentas, quando os interesses em jogo são de pessoas simples e sem influência na côrte.
Na verdade, esta luta é mais antiga ainda. Começou no início da década de 90, quando os movimentos reivindicaram estas, dentre muitas áreas, para a implantação de projetos habitacionais. O pleito sensibilizou o prefeito David Capistrano Filho (PT), que encaminhou, ao governo federal, solicitação de repasse dos terrenos.
De lá para cá, acompanhei uma sucessão de idas e vindas, recheadas de muita má vontade e burocracia. Além disso, algumas destas áreas foram ocupadas irregularmente, o que ensejou ações promovidas pela União, para retomá-las.
Mas Margarida deve ficar atenta, pois na matéria do jornal A Tribuna, acerca do assunto, publicada hoje (p. A-4), li declaração do presidente da Cohab mencionando a possibilidade de sorteio "de todos ou de parte dessas pessoas dos movimentos", para destinação dos apartamentos. Aparentemente justo, este critério pode premiar quem nunca lutou pelas áreas, como os movimentos mais antigos, que há dezenove anos aguardam as moradias.
Se liga, Margarida, o jogo só acaba quando termina!

Nenhum comentário:

Postar um comentário